quarta-feira, 22 de abril de 2009

A primeira vez que eu vi o mar ...



Esse é um dos momentos que eu mais esperei durante tooooda a minha vida - um deles: Levar minha filha para conhecer o mar. E tinha umas condições: eu tinha que entrar com ela na água, eu tinha que colocá-la de pé na praia, para ver sua reação à areia, consegui tudo isso! Deus me permitiu realizar mais esse sonho! Foi lindo! Tudo foi lindo!

Sempre fui apaixonado por água, desde os chuveiros às piscinas, praias, e sempre tive muito receio da minha filha não gostar tanto quanto eu. Fiquei muito feliz ao notar que ela se esbalda na nossa piscininha de plástico. Mas ainda tinha minhas dúvidas quanto ao mar, aquela "poça" infinita de água salgada!!! Mas meus medos foram frustrados! Ela adorou estar no mar, o movimento da água a fascinou! A água salgada a intrigou! Ela pulava, gritava... dá pra ver um pouquinho aí no vídeo!

Não me lembro eu mesmo de quando vi o mar pela primeira vez. Lembro vagamente de, ainda criança, sair para a praia da Urca, acho, com meus pais, ainda sem meu irmão, meus tios e primas, Bianca e Daniele. Momentos inesquecíveis de praia vivi ali, no mesmo lugar em que levei nossa Malú, na praia dos Cavaleiros, em Macaé. Com minha mãe, meu irmão, primos - Mariane, Camila, Allan e Beatriz - e tia Janete. Que dias!!! Absolutamente inesquecíveis! Acho que se eu sofresse de algum mal que me fizesse perder a memória, esses dias em Macaé permaneceriam intactos! rs rs

Deus é Fiel! Ainda que em momentos de nossa vida sejamos infiéis, insensatos, levianos, quando O conhecemos como Ele é...percebemos que ELE nunca deixou de ser Fiel para conosco!

Amém!

Que assim seja com você também!

2 comentários:

Sara Cristy, Rio de Janeiro, Brasil disse...

lindo o vídeo, dá pra sentir a alegria dela e sua emoção...
que vcs tenham, muitos momentos como esse...vcs merecem...

Deus abençõe!

mEuS 3 disse...

oi Leandro, sou a Cris.
Linda a sua Maria Luiza, nós também temos uma.
Vi o seu recadinho no blog "para francisco", vi que perdeu a mãe e ganhou uma filhinha...
algo parecido aconteceu em nossas vidas.
Minha sogra faleceu e pouco tempo depois fiquei grávida da nossa Maria Luiza... meu marido também tem mtos sentimentos contraditórios... mas sente que o que o faz firme, é o amor pelos filhos. beijos
Cris